Um recente estudo mostra que o risco de pretos e pardos morrerem pela Covid é maior que o de brancos. Para uma pessoa preta o risco é 77 % maior do que de uma pessoa branca. (Fonte: estudo de Ribeiro e outras pesquisadoras na International Journal of Epidemiology). Em São Paulo, 8 em cada 10 mortes por Covid-19 são na periferia.

Nas nossas ações, atos e articulações, percebemos que o uso de máscaras é uma exceção. Essa realidade muito nos preocupa.

O genocídio se manifesta pela desigualdade social, pelas inúmeras criminalizacões, violações de direitos, além da violência explícita do Estado. E é o povo negro, pobre e periférico o que mais morre.

A Rede de Proteção e Resistência Contra o Genocídio é um movimento pautado no trabalho em rede, reunindo organizações, coletivos, voluntários, militantes e profissionais de várias áreas, tanto do setor privado quanto do setor público no Estado de São Paulo.

Desde 2017, buscamos formas organizadas e sistemáticas de proteção e resistência às violações de direitos praticados pelo Estado brasileiro.Desde março de 2020, estamos vivendo uma crise sanitária causada pela pandemia do Covid-19, intensificando as desigualdades sociais já existentes e aumentando os níveis de violência e vulnerabilidade dos moradores desses territórios periféricos.

Sendo assim, a Rede, que já se articula pra denunciar e enfrentar a violência policial, está se organizando à partir desta campanha para sensibilizar a importância do autocuidado e do uso de máscaras contra o vírus, tratando a importância das medidas de prevenção na perspectiva de proteger a população e minimizar os impactos causados pela crise sanitária.

Crise esta que se agrava para além da desigualdade social, racial, também pelo contexto de informações falsas, conhecidas como fake news, que confundem e desinformam a população, além de estarmos num contexto de negar o papel da Ciência enquanto instrumento fundamental para derrotar o novo coronavírus.

Consideramos que ações como esta nas periferias são de extrema importância e contribuem para que haja um atendimento efetivo dessa parcela da população que está às margens das políticas públicas sociais e que se situa em territórios marginalizados e negligenciados pelo Estado.

É importante ressaltar que o trabalho que fazemos vai de encontro ao que acreditamos, que é o acolhimento das famílias do território, oferecer nossa escuta, nosso afeto, reafirmando nosso compromisso com a vida e com a construção do poder popular.

A proposta é realizar uma campanha educativa e de conscientização contra a COVID-19 pelos bairros em que a Rede de Proteção e Resistência Contra o Genocídio articula, são eles:

✔️ Rede OesteSão Remo, Vila Dalva, Ponta da Praia, Jardim D’Abril, Sem Terra, Sapé, Rio Pequeno, Jaqueline, Mandioquinha e Morro da Fumaça, Jaguaré, Cohab Raposo Tavares.

✔️ Rede SulJardim Ângela, Jardim São Luís, Capão Redondo e Campo Limpo, Grajaú, Jabaquara

✔️ Rede LesteLageado, Guaianases, São Mateus, Sapopemba

✔️ CentroFavela do Moinho

✔️ Rede NorteJaraguá, Piqueri, Jaçanã, Jardim Brasil, Edu chaves e Tucuruvi

✔️ Rede SudesteJd São Savério, Vila da Paz, Vila Cristina e Boca da Onça.

✔️Rede GuarulhosSão Rafael, Pimentas

✔️Rede ABCSanto André, Mauá, São Bernardo do Campo, Diadema, Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires.

✔️Rede OsascoMiguel Costa

A nossa estratégia consiste em colagem de lambes, acompanhado de carro de som e/ou megafone, por meio de uma linguagem acessível, que possa sensibilizar as mentes e os corações da população dos territórios mais vulneráveis, que com tantas fake news, muitas vezes adotam uma postura negacionista da realidade.

Além dos lambes e o jingle, estamos construindo vídeos com relatos que dialoguem com as quebradas e exemplifiquem como é cruel essa pandemia.

Iniciaremos com estes bairros, mas a proposta é estender para cada canto do Estado. Não dá para se calar diante da gravidade que AINDA se encontra a pandemia.

Venha articular conosco e lutar contra este projeto genocida do Estado!

✊🏽✊🏽 Se a tua quebrada, não está na nossa lista e quiser somar. Avisa a gente!

Contribua com qualquer quantia pelo PIX: profdanilogeo@gmail.com

Os valores arrecadados serão usados para impressão dos lambes, cola, transporte e camisetas para termos segurança na identificação nos atos.

Quem se interessar em contribuir, seja com lambes, música, poesia, relatos ou contribuição, por favor, entrem em contato.E-mail:

redecontraogenocidiosp@gmail.com

https://www.instagram.com/redecontraogenocidiosp/

https://www.facebook.com/RedeContraoGenocidio/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *